81 tiros

O Rio de Paz, filiado ao DPI da ONU, realizou uma manifestação pública no dia 10/04/2019 na Estrada do Camboatá, ao lado do Piscinão de Deodoro, em Guadalupe em razão dos 81 tiros disparados contra uma família.

Moradores da Comunidade do Muquiço portaram 80 bandeiras do Brasil furadas, simbolizando os tiros que foram desferidos por militares da 1ª Divisão de Exército da Vila Militar na direção de um automóvel que passava, na tarde do último domingo, dia 7 de abril, pelo local no qual será realizado o ato público. Em razão dessa ação, veio a morrer o músico Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos. Os familiares que se encontravam no carro ficaram em estado de choque.

O Rio de Paz pediu que toda a sociedade exija das autoridades, sobretudo as que estão sob o comando do Ministério da Defesa, todo rigor na apuração dos fatos.

“O Ministério da Defesa precisa dar à sociedade garantias de que os militares em atividade nas ruas de qualquer cidade brasileira devem comprovar capacitação necessária para tal e transparência nos protocolos de atuação na segurança pública. Na apuração, é preciso também que a cadeia de comando seja responsabilizada pelo episódio, e não apenas aqueles militares que acionaram o gatilho. Por último, mas não menos importante, a União deve ser cobrada pelo Ministério Público Federal para providenciar indenização para parentes das vítimas, antes mesmo de conclusão de eventuais processos”, afirmou Antônio Carlos Costa, fundador da ONG Rio de Paz.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *